um café do caralho

IMG_20121223_170046

Você sempre dizia que pra conquistar uma mulher, um homem tinha que saber fazer um bom café. Você sabia fazer um café do caralho. E colocava a quantidade certa de açúcar, porque a gente combinava muito no quesito formiga. Mas mesmo assim a gente não aguentava a palha italiana de capuccino inteira, porque era muito doce. Vai entender. Às vezes era só de palha italiana que a gente não entendia. Mas talvez tivesse muito mais coisa que a gente não estava conseguindo entender naquilo que a gente tinha.

Depois que você partiu, eu achei que nunca mais beberia um café tão bom, com o açúcar na medida certa. Mas acho que aprendi a fazer café sozinha, porque dessa vez não senti falta do cheiro, nem do gosto. Talvez seja muito cedo pra sentir saudades. Talvez amanhã cedo eu tenha preguiça de ligar a cafeteira. Mas consigo passar uns dias sem o seu café.

Não sei quando foi que percebi que poderia passar um tempo isso. Não lembro quando aprendi a fazer meu próprio café. Talvez nem você saiba que eu já sei fazer isso sozinha. Mas agradeço por me deixar aqui, sentada no meu canto, lendo qualquer coisa sobre magia e sentindo o gosto amargo do café com muito açúcar. Todo mundo dizia que a gente ia morrer de diabetes.

Você dizia que quando descobrisse que tinha diabetes podia se preocupar com isso. Eu te achava engraçado, sabe. Mas talvez fosse efeito do seu café, não sei. A gente nunca sabia. A gente nunca sabia de nada. Às vezes foi isso que faltou, a gente só sabia fazer café e colocar açúcar, mas a gente não mexia direito e deixava tudo ali no fundo, acumulando. Talvez tenha sido isso, sabe, a gente não é tão forte assim pra lidar com doce, nem a palha italiana a gente aguenta.

Mas a verdade, todo mundo sabe, é que você gosta de chá. Apesar de fazer um café do caralho.

Anúncios